Documentário Nego Bom de Pulo na Mostra de Cinema do SESC

Amig@s…

Com muita alegria informamos que o documentário Nego Bom de Pulo – Mestre Nô e a Capoeira da Ilha foi selecionado para a 1ª Mostra Sesc de Cinema e será exibido neste domingo, dia 18 de junho às 19:00.
Convidamos todos os amigos e a comunidade da Capoeira em Florianópolis para prestigiar este momento juntos… Lembrando que a sessão é gratuita!!!

“Nove filmes catarinenses, curtas e longas-metragens estão em cartaz na “1ª Mostra Sesc de Cinema de Santa Catarina”, que acontece no Sesc em Florianópolis (Prainha), de 14 a 18 de junho, com entrada gratuita. Os audiovisuais foram selecionados para a etapa estadual da “Mostra Sesc de Cinema”, projeto do Sesc Brasil, por meio de processo seletivo regulamentado, que registrou 49 inscrições de produções realizadas no Estado. Os trabalhos exibidos na mostra estadual concorrem a duas premiações: a contratação estadual e a contratação nacional, permitindo que os filmes sejam exibidos nos projetos do Sesc, ampliando sua visibilidade.”

Para saber a programação completa basta acessar o link: 

http://ww2.sesc-sc.com.br/…/1-mostra-sesc-de-cinema-de-sant…

O Sesc em Florianópolis (Prainha) está localizado na Travessa Syriaco Atherino, 100, no Centro da Capital catarinense.

https://www.facebook.com/negobomdepulo

Nos encontramos lá!
Axé

Contramestre Kiko

19399159_1677639172264787_3053743219793495956_n

EXPOSIÇÃO MEMÓRIAS PERIFÉRICAS DA CAPOEIRA ANGOLA DE SALVADOR: O ACERVO PESSOAL DE MESTRE NÔ

20046291_154423051786012_3393914636252742840_n

A Exposição Memórias Periféricas da Capoeira Angola de Salvador: o acervo pessoal de Mestre Nô, possibilita conhecer a história da capoeira da periferia de Salvador a partir da década de 60. Uma parte deixada de lado e ainda por contar, inserida na necessidade de preservar, difundir e salvaguardar uma das suas memórias. O Acervo contém um pouco dos registros que o Mestre fez durante sua vida dedicada à Capoeira Angola, dos aspectos filosóficos, aos fundamentos do jogo e da ética, aos toques de berimbau. Os registros mostram modos de ensino e a compreensão da capoeira como possibilidade de formação cultural para além dos limites da roda, uma formação para a vida. São relíquias de uma história. Com apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Centro de Culturas Populares e Identitárias e Secretaria de Cultura da Bahia.

Texto: Desenho. Arte: Rabisco.

Mais Informações: https://www.facebook.com/memoriasperifericas/